Vós sois templo de Deus

image_pdfVisualize em PDFimage_printImpressão do artigo

Destaque novamente que os seus ouvintes são templos de Deus, uma vez que antes de terem um encontro com Cristo eram pobres (necessitados) de espírito. Que todos foram limpos pela palavra do evangelho, tendo em vista que Deus concede aos que ouvem a sua palavra um novo coração e um novo espírito ( 1Pe 1:22 ). Que após obter um novo coração e um novo espírito, o homem é templo de Deus, pois Deus coloca dentro deles o seu Espírito.


“Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” ( 1Co 3:16 )

Este é um esboço que tem por base uma construção temática que dá forma a um sermão expositivo.

O verso em destaque apresenta dois temas a serrem abordados pelo pregador:

  1. Os cristãos são templo de Deus “… vós que sois o templo de Deus…” ( 1Co 3:16 ), e;
  2. Deus fez dos cristãos o lugar de sua habitação “… o Espírito de Deus habita em vós” ( 1Co 3:16 ).

Os temas possuem uma relação de interdependência, visto que, uma vez que Deus ‘habita’ o templo, o templo ‘pertence’ a Deus. É impossível ser templo de Deus se Deus não habitar o homem, ou é impossível Deus habitar o homem se o homem não for templo do Altíssimo.

Antes de abordar este tema em público, o pregador precisa estar inteirado de todas as nuances que compõe a ideia de ‘templo’ de Deus sem associá-la a concepção de um templo construído por mãos humanas que serve somente como local para as reuniões solenes.

O pregador deve analisar a pergunta feita pelo apóstolo Paulo aos cristãos em Corintos e estar cônscio de como o homem e ‘construído’ como templo, e porque o Espírito de Deus passa a habitá-lo.

Quando se postar diante dos ouvintes, o pregador deve ler pausadamente o texto base, enfatizando a ideia contida na pergunta e buscar tornar evidente os elementos que dá corpo a pergunta. Se possível, que os ouvintes leiam em voz alta o verso em pauta.

Como expositor da palavra de Deus, esta pergunta deverá ser refeita várias vezes no transcorrer da pregação, o que demanda da parte do pregador colocá-la em destaque.

Para destacar a pergunta feita pelo apóstolo Paulo, basta fazer os ouvintes retroagirem no tempo. Como? Demonstrando que, se o apóstolo Paulo fez a pergunta, isto demonstra que os leitores da carta (os corintos) desconheciam que eram ‘templos de Deus’ e que o Espírito de Deus fez neles morada (habitação).

Faça estas perguntas aos seus ouvintes: – Você é templo de Deus? O Espírito de Deus habita em você? Há alguém aqui que desconhece que é templo de Deus? Deus habita em você?

Em primeiro lugar, como expositor da palavra de Deus, conscientize os seus ouvintes de que o apóstolo Paulo não inventou os conceitos de templo e habitação do Senhor.

Em que se baseou o apóstolo Paulo para afirmar que os cristãos são templos de Deus? De onde ele tirou tal concepção doutrinária? Quais são as garantias de que os que creem em Cristo são verdadeiramente templos de Deus?

Convide os seus ouvintes a lerem o profeta Isaias no capítulo 57, verso 15:

“Porque assim diz o Alto e o Sublime, que habita na eternidade, e cujo nome é Santo: Num alto e santo lugar habito; como também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos, e para vivificar o coração dos contritos” ( Is 57:15 ).

A exposição deve ser gradativa, e destaque o seguinte do verso acima:

  • Quem está dizendo por intermédio do profeta Isaias? Demonstre que a promessa foi feita por Deus “Porque assim diz o Alto e Sublime…”;
  • Destaque onde Deus habita e o nome de Deus – Deus habita na eternidade e o seu nome é Santo “… que habita na eternidade, e cujo nome é Santo”!
  • O que Deus diz? “Num alto e santo lugar habito” – Destaque que Deus habita a eternidade, ou seja, que os céus dos céus é o lugar de habitação de Deus;
  • Porém, da mesma forma que Ele habita num alto e santo lugar, Deus também diz habitar com o contrito e abatido de espírito. Vale destacar que o ‘contrito’ e ‘abatido’ de espírito corresponde aos ‘pobres de espírito’ que Jesus destacou como sendo bem-aventurados no Sermão do Monte ( Mt 5:3 );
  • Mas, porque Deus habita o coração dos contritos e abatidos? A resposta de Deus é clara: Deus passa a habitar no coração dos contritos e abatidos de espírito para lhes conceder vida “… para vivificar o espírito dos abatidos e para vivificar o coração dos contritos”.
  • Destaque desta forma que o apóstolo Paulo somente estava expondo a mesma verdade anunciada pelos profetas.
  • Mas, por que é necessário expor a verdade do evangelho? Porque somente através da ‘palavra de Deus’, que é Cristo, o ‘Verbo encarnado’, é que Deus vivifica o coração do homem quando passa a habitá-lo.

Compare estes versos:

“Porque assim diz o Alto e o Sublime, que habita na eternidade, e cujo nome é Santo: Num alto e santo lugar habito; como também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos, e para vivificar o coração dos contritos” ( Is 57:15 ).

“Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua, dando-vos as firmes beneficências de Davi” ( Is 55:3 ).

Desta que:

  • Para ir (se achegar) a Deus, basta inclinar os ouvidos;
  • Se ‘der’ ouvido à palavra de Deus o homem viverá, ou seja, cumpre-se o predito em Isaias 57, verso 15;
  • Tudo isto ocorre porque Deus estabeleceu em Cristo uma aliança eterna, concedendo aos homens que n’Ele creem as mesmas beneficências que foram concedidas a Davi.

Aponte o profeta Ezequiel como mensageiro da mesma mensagem, e leia pausadamente os seguintes versos:

“Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis” ( Ez 36:25 -27 ).

Vale destacar aos seus ouvintes que eles são templos e habitação de Deus porque Ele prometeu:

  • Deus é quem fez a promessa – “Então aspergirei…”;
  • Deus prometeu aspergir água pura, ou seja, ‘água pura’ refere-se a palavra de Deus – destaque que todos cristãos estão limpos pela palavra de Deus “Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado” ( Jo 15:3 );
  • Demonstre que Deus fez tudo novo: novo nascimento, nova vida, nova criatura, nova natureza, pois foi criado um novo coração e um novo espírito ( 2Co 5:17 );
  • Deus colocará dentro dos homens o seu Espírito.

Destaque novamente que os seus ouvintes são templos de Deus, uma vez que antes de terem um encontro com Cristo eram pobres (necessitados) de espírito. Que todos foram limpos pela palavra do evangelho, tendo em vista que Deus concede aos que ouvem a sua palavra um novo coração e um novo espírito ( 1Pe 1:22 ). Que após obter um novo coração e um novo espírito, o homem é templo de Deus, pois Deus coloca dentro deles o seu Espírito.

Destaque também que o salmista Davi detinha tal conhecimento, pois ele disse:

“Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto” ( Sl 51:10 )

Demonstre que o salmista Davi sabia que somente Deus pode criar (verbo bara) no homem um novo coração e um novo espírito, ou seja, na regeneração Deus cria tudo novo. Demonstre que o pedido do salmista é conforme o anunciado por Isaias e Ezequiel.

Mas, porque Deus cria tudo novo? Para que o Espírito do Senhor habite o seu ser, ou seja, para que o Espírito de Deus permaneça fazendo do homem morada ( Sl 51:11 ).

Destaque que os seus ouvintes são templo de Deus porque Cristo assim prometeu:

“Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada“ ( Jo 14:23 ).

Ou seja, aquele que ouviu a palavra de Deus passou a viver ( Is 55:3 ); está limpo pela palavra anunciada ( Ez 36:25 ; Jo 15:3 ); alcançou um novo coração e um novo espírito; tudo se fez novo; o Pai e o Filho fazem nele morada “Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada” ( Jo 14:23 ).

Enfatize: Sóis templo de Deus e o Espírito de Deus habita em vos!

Se possível, pode ser destacado também o exposto em Ef 2:21 -22 e Hb 3:6 .

“Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina; No qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para templo santo no Senhor. No qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus em Espírito” ( Ef 2:20 -22).

“Mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual casa somos nós, se tão somente conservarmos firme a confiança e a glória da esperança até ao fim” ( Hb 3:6 )

Ao final da mensagem, faça um resumo dando ênfase ao fato de seus ouvintes serem ‘templo’ de Deus e que o Espírito de Deus ‘habita’ neles.

Como subsídio, leia também o artigo O Templo de Deuspostado no portal.

Claudio Crispim

Nasceu em Mato Grosso do Sul, Nova Andradina, em 1973. Aos 2 anos, sua família mudou-se para São Paulo, onde vive até hoje. O pai ‘in memória’ exerceu o oficio de motorista de ônibus coletivo e a mãe comerciante, ambos evangélicos. Claudio Crispim cursou o Bacharelado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública na Academia de Policia Militar do Barro Branco e, atualmente exerce a função de Capitão da Policia Militar do Estado de São Paulo. É casado com Jussara e é pai de dois filhos, Larissa e Vinícius. É articulista do Portal Estudo Bíblico (www.estudosbiblicos.org), com mais de 360 artigos publicados e distribuídos gratuitamente na web.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *