Compartilhar:
image_pdfimage_print

A doutrina de Jesus somente tornou evidente o que estava registrado nos profetas: nascer da água e do Espírito, é o mesmo que Deus espargindo água pura sobre o homem. Somente Deus pode conceder um novo coração e um novo espírito ou, seja, uma nova vida ao homem!


Nascer da água e do Espírito

“Jesus respondeu: Em verdade, em verdade, te digo que, aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus” (Jo 3:5)

Água e Espírito

A resposta de Jesus satisfaz a seguinte pergunta: “Como pode nascer um homem, sendo velho?” A resposta é precisa: o novo nascimento é por meio da água e do Espírito!

Para entendermos a resposta de Jesus, é preciso saber que a doutrina apregoada por Ele, em nada difere da mensagem escrita na lei e nos profetas.

Sabemos que a lei nunca pode aperfeiçoar ninguém, por conter somente a sombra dos bens futuros (Hb 10:1).

Porque, tendo a lei a sombra dos bens futuros e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que, continuamente, se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam. (Hb 10:1)

Porém, ela sempre apontou a necessidade da circuncisão do coração.

O que a lei propunha era impossível: o homem alcançar, por meio dela, visto que, a própria lei estava enferma pela carne (Romanos 8:3). A lei somente serviu de ‘tutor’ (aio) para conduzir o homem a Cristo (Gl 3:24) ou, seja, ao apontar a necessidade da circuncisão do coração, a lei conduz o homem a Cristo, pois, somente nele, é possível alcançar a circuncisão, pelo despojar do corpo da carne: a circuncisão de Cristo (Cl 2:11).

Loading...

No qual, também, estais circuncidados, com a circuncisão, não feita por mão no despojo do corpo, dos pecados da carne, pela circuncisão de Cristo; (Cl 2:11)

Podemos extrair uma grande lição da lei: ela foi escrita em tábuas de pedras e entregue ao povo, mas, não pode aperfeiçoar ninguém, visto que, mesmo após a entrega da lei, Moisés continuou apregoando a necessidade da circuncisão do coração (Dt 10:16; Dt 30:6; 2 Co 3:3 e 7).

Caso a lei fosse essencial para a salvação do homem, não haveria a necessidade de Moisés apregoar a circuncisão do coração. Conclui-se que a lei, entregue em tábuas de pedras, não operou a transformação necessária no coração do povo, visto que, eles ainda precisavam da circuncisão do coração.

A ação divina nunca foi por intermédio da lei, visto que, a mensagem de Deus sempre foi: “Ouve, ó Israel…”, pois a fé é o único meio de se achegar a Deus (Rm 10:17). Caso ouvissem a voz de Deus, haveria uma mudança radical neles: deixariam de ter um coração de pedra e passariam a ter um coração de carne (Dt 11:18 ; Jr 4:4).

Circuncidai-vos ao Senhor e tirai os prepúcios do vosso coração, ó homens de Judá e habitantes de Jerusalém, para que o meu furor não venha a sair como fogo e arda, de modo que não haja quem o apague, por causa da malícia das vossas obras. (Jr 4:4)

A intervenção divina na vida do povo só ocorreria no momento em que eles ouvissem e gravassem a lei em seus corações. A circuncisão é uma ação divina, por meio da sua palavra (Dt 30:6-8).

 

Promessa de purificação

Sobre este assunto, o profeta Ezequiel disse:

“Então espargirei água pura sobre vós e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. E dar-vos-ei um coração novo, porei dentro de vós um espírito novo e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. Porei dentro de vós o meu Espírito e farei que andeis nos meus estatutos, guardeis os meus juízos e os observeis” (Ez 36:25-27).

O mestre Nicodemos já conhecia essa passagem bíblica. Há muito que ele lia acerca da promessa de uma nova vida (um novo coração e um novo espírito), porém, não conseguia abstrair a essência do que Deus propôs.

Para alcançar a nova vida, é necessário que o próprio Deus venha a espargir água pura sobre o homem (“EU” espargirei água pura sobre vós).

A doutrina de Jesus somente tornou evidente o que estava registrado nos profetas: nascer da água e do Espírito é o mesmo que Deus, espargindo água pura sobre o homem. Somente Deus pode conceder um novo coração e um novo espírito ou, seja, uma nova vida ao homem!

Nascer da água é o mesmo que nascer da palavra: Jesus é o Verbo de Deus, isto é, a Palavra encarnada (Jo 1:14). Sobre este aspecto, Paulo escreveu: “Para santificá-la, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra…” (Ef 5:26) E o apóstolo João completa: “Se alguém tem sede, vem a mim e beba” (Jo 7:37). Jesus é a água que produz vida naqueles que são purificados por Ele ou, seja, naqueles que creem.

Nascer do Espírito é o mesmo que nascer de Deus, visto que Deus é Espírito e aqueles que d’Ele são nascidos, recebem um novo espírito e um novo coração. Portanto, “…o que é nascido do Espírito, é espírito” (Jo 3:6) e os que creem, recebem poder para serem feitos filhos de Deus! Ora, se o homem crê, já recebeu da plenitude de Deus (Jo 1:16; Cl 2:7-8). Ele passa a ser participante da natureza divina (2 Pe 1:4).

Quem crê na Palavra encarnada, como diz as Escrituras, do seu interior terá rios de água viva fluindo, como foi dito: “… do Espírito que haviam de receber os que nele cressem” (Jo 7:37-39), o nascer do Espírito.

Há uma ordem específica para se nascer de novo? Sim! Primeiro o homem nasce da água, depois, do Espírito! Como?

Primeiro o homem precisa da Palavra de Deus, para que possa crer, isto é, para crer, primeiro é preciso ouvir (ser espargido por Deus com água limpa), acerca da fé (evangelho) que é poder de Deus, que faz dos homens que descansam na esperança proposta de filhos de Deus “Porque não me envergonho do Evangelho de Cristo, pois, é Poder de Deus para a Salvação de todo aquele que crê” (Rm 1:16).

O homem só tem acesso ao poder de Deus, depois que ouve a palavra da verdade, conforme Paulo escreveu a Tito: “… Ele nos salvou, mediante a lavagem da regeneração e da renovação pelo Espírito Santo” (Tt 3:5).

Paulo, ao escrever a Tito, demonstra que Deus lava e renova o homem, por meio da palavra e do seu Espírito ou, seja, ele reafirma o que foi dito por Ezequiel: (“EU” “espargirei água pura sobre vós…”).

Através da Palavra de Deus, que é água pura espargida sobre o pecador, ocorre a lavagem da regeneração. Os que de Deus são nascidos, são renovados pelo Espírito Eterno, recebendo um coração de carne, em lugar do coração de pedra e um novo espírito (Sl 51:10).

 

Correção ortográfica: Pr. Carlos Gasparotto

Loading...

Claudio Crispim

É articulista do Portal Estudo Bíblico (https://estudobiblico.org), com mais de 360 artigos publicados e distribuídos gratuitamente na web. Nasceu em Mato Grosso do Sul, Nova Andradina, Brasil, em 1973. Aos 2 anos de idade sua família mudou-se para São Paulo, onde vive até hoje. O pai, ‘in memória’, exerceu o oficio de motorista coletivo e, a mãe, é comerciante, sendo ambos evangélicos. Cursou o Bacharelado em Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública na Academia de Policia Militar do Barro Branco, se formando em 2003, e, atualmente, exerce é Capitão da Policia Militar do Estado de São Paulo. Casado com a Sra. Jussara, e pai de dois filhos: Larissa e Vinícius.

10 thoughts on “Nascer da água e do Espírito

  • 25/03/2019 em 22:03
    Permalink

    eu quero ter mas conhecimento da palavra de Deus pois me sinto ainda distante de Deus

    Resposta
    • 22/10/2019 em 14:20
      Permalink

      Se você está agindo de acordo com a Bíblia, fazendo tudo certo. Não tem porque. A Fé não é emocional, a fé é certeza.

      Resposta
      • 23/11/2019 em 13:56
        Permalink

        Olá, Kerolin..

        A fé é apresentada como prova, e não como certeza. A fé como prova é objetiva, portanto, não é emocional.

        “ORA, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.” (Hebreus 11.1).

        Att.

        Resposta
  • 08/09/2019 em 17:05
    Permalink

    Muito bom esse estudo, muito bem esplanado.

    Resposta
  • 05/04/2020 em 07:40
    Permalink

    Deus te abençoe Capitão e SERVO DO SENHOR. Fui edificado por está mensagem. Glória a Deus.

    Resposta
  • 05/04/2020 em 10:47
    Permalink

    Muito boa a explanação desse texto q Deus continue t usando para q outras pessoas possam receber conhecimento

    Resposta
  • 27/06/2020 em 13:07
    Permalink

    A paz do Senhor Jesus meu Querido Irmão .Que Deus te abençoe e continue te dando Sabedoria na sua Palavra.Estudo Maravilhoso .Deus te abençoe .

    Resposta
  • 23/09/2020 em 20:14
    Permalink

    estudo maravilhoso e abençoado .

    Deus abençoe .

    Resposta
  • 30/01/2021 em 12:23
    Permalink

    Sou Afonso congrego numa Igreja Evangélica Pentecostal. Muito bom bom o estudo.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content